Foi publicada no Jornal DCI, uma matéria sobre o Social Commerce, com destaque para o Facíleme Social Commerce como uma das ferramentas mais acessíveis para vendas no Facebook.

Resumo da matéria

O especialista na área Gerson Rolim, Diretor de Comunicação da Câmara e-net falou sobre a importância e os cuidados na hora de montar um negócio nas redes Sociais, que vão da necessidade de filtrar conteúdos, segmentar o público, oferecer o produto certo à traçar estratégia de marketing e marca para que a inserção do f-commerce seja positiva.
Todo cuidado é pouco e não existem fórmulas para o sucesso desse tipo de loja virtual, como o caso da Netshoes, onde seus fão são muito leais que defendem a própria marca de pessoas que fazem algum tipo de reclamação. Hoje são sucesso empresas como a Fashioneira, Gol Der Metropol, todas respondem a um tipo de segmentação de um determinado público.

Para a Diretora de Marketing e comunicação da Gol, Florence Scappini, o f-commerce é uma ferramenta mais sociável, divertida, moderna e segura.

Já no varejo o sucesso fica por conta do Magazine Você, onde a Loja Magazine Luiza permite que outras pessoas com este tipo de lojas revendam seus produtos no Facebook. O projeto fatura mais que a própria loja virtual da empresa.

A tendência é um crescimento de até 40% do f-commerce em relação as lojas virtuais tradicionais, que crescem ainda mais com a ascensão do mobile, segundo Frederico Trajano, Diretor executivo de vendas da marketingdarede.

A perspectiva é que o Facebook tenha um local adequado dentro da rede para as vendas, mas Gerson acredita que isso não vai ser cobrado dos lojistas, pois existem o interesse do Facebook pela procura maior para os anúncios, fonte de renda da Rede Social.

Quanto ao Investimento, o jornal sobressaltou o Facíleme Social Commerce, que apresenta além da acessibilidade, uma diversidade de formato para as necessidades de cada empresa, oferece o pacote tanto gratuito como o Premium nos valores de R$ 50,00 a R$ 210 (semestral), comentou a CEO Cynthia Akao, uma das idealizadoras do projeto. Além disso já são mais de 23 mil lojas com destaque para o Sudeste do país.
Veja publicação

jornaldci-facileme

Não há comentários até o momento